Tomar água dá prejuízo - Cápsula #16

...para a Coca-Cola!

A Dica: Por que um estilo de vida atemporal faz sentido?

Dica da Nióbio

De forma resumida, por 3 motivos:

  1. É mais simples.

  2. Você poupa tempo e dinheiro.

  3. Te dá mais liberdade.

De gerações em gerações, nossos hábitos e comportamentos são selecionados por um grande curador. Ele é impiedoso em selecionar o que fica e o que vai. Não tem dó nenhuma. Padrões distantes da nossa natureza, raramente sobrevivem a ele. Sabe de quem estou falando? Do tempo!

O tempo filtra o essencial e descarta o dispensável. Seu critério é de manter o que te traz benefício e matar o que é vazio ou prejudicial.

Por isso, sempre tenha uma atenção maior àquilo que se tornou atemporal. Por não ser passageiro, não carrega vícios de uma época ou cultura e costuma ser mais benéfico, nem que a longo prazo.

Quando trazemos isso para nossa maneira de se vestir, um estilo atemporal é estar bem vestido em todas as décadas. Para isso, próxima vez que for comprar algo, se pergunte:

"Daqui 10 anos eu estarei usando algo do tipo? Há 10 anos atrás, as pessoas usavam algo parecido?"

Por que eu preciso da moda atemporal?


1. A Coca-Cola perdeu $4 bi de valor de mercado após "Beba água!" de Cristiano Ronaldo

Comportamento da Semana

Quando o Cristiano Ronaldo se sentou para responder perguntas na coletiva de imprensa da Eurocopa notou duas garrafinhas de Coca-Cola cuidadosamente posicionadas na sua frente. Com visível insatisfação, o jogador as tirou, levantou uma garrafa de água e incentivou seu consumo. Veja o momento no vídeo abaixo:

Esse simples gesto foi suficiente para fazer com que as ações da empresa de refrigerantes despencassem. Chegou a representar uma queda de $4bi de valor de mercado ao longo do dia.

No passado, Ronaldo já declarou que fica irritado ao ver seu filho tomando refrigerantes. Ele é conhecido por seu estilo de vida saudável e é o maior influenciador do mundo, com 302 milhões de seguidores no Instagram. O atacante português já faz mais dinheiro com a rede do que com o futebol. Entre março de 2019 e março de 2020 ele faturou $50,3 milhões no IG e $33 milhões pela Juventus.


2. Você gosta de coentro? Descobrir isso pode valer bilhões!

Estilo de Vida da Semana

"Coentro tem gosto de sabão!"

A aversão ao coentro é tão comum que já se tornou objeto de pesquisa, foram encontradas duas variantes genéticas que estão relacionadas a gostar ou não da erva. Ou seja, se você não gosta de coentro é porque tem uma alteração genética que torna sua percepção de odor e sabor da planta semelhante à do sabão.

No caso do coentro, para descobrir se tem ou não esta alteração basta provar. Em outros casos, o buraco é mais embaixo. E é isso que a 23andMe resolve: a partir da sua saliva a empresa sequência seu DNA e traz as mais diversas análises, dentre elas a preferência ou não pelo coentro.

Essa semana, a 23andMe se tornou uma empresa pública ao se fundir com a VG Acquisition Corp do bilionário britânico, Richard Branson, da Virgin. Essa aquisição tornou a CEO e fundadora da empresa, Anne Wojcicki, a mais nova bilionária self-made do mundo, com um patrimônio avaliado em $1,3 bilhões.

Além do coentro, o mapeamento genético pode te dizer:

  • Sua ancestralidade

  • Características físicas como calvície, covinhas, sardas, etc

  • Medo de falar em público e altura

  • Resposta a diversos tipos de medicamentos

  • Predisposição para certas doenças

  • Dietas e exercícios que trazem mais resultados

  • Dentre outros...


3. Já estamos em 2021, cadê os carros voadores?!

Tecnologia da Semana

Uma matéria recente do The New York Times abordou o cenário das empresas de tecnologia que estão desenvolvendo meios de transporte eVTOL (Electric Vertical Takeoff and Landing, ou: Decolagem e Aterrissagem Vertical Elétrica). Os eVTOL são o mais próximo do que podemos chamar de carros voadores e, aparentemente, estão chegando. Conheça as principais empresas:

1) Joby, a junção da Uber com a Tesla

A Joby Aviation está testando um taxi aéreo elétrico que cabe 1 piloto e 4 passageiros. A empresa planeja começar a operar em algumas grandes cidades em 2024.

Em 2020, recebeu um investimento de $620 milhões da Toyota e e um da Uber de $75 milhões mais o programa de taxi aéreo, Elevate.

2) BlackFly, o carro voador individual

Planejado para uso rural, o BlackFly, da empresa Opener, carrega 1 pessoa e tem autonomia de 40km. Ele custará por volta de $150.000 e os clientes poderão aprender a pilotar por simulação em realidade virtual (VR).

3) Kitty Hawk, o transporte aéreo autônomo

Fundada pelo ex-Google, Sebastian Thrun, a Kitty Hawk está criando seu taxi aéreo elétrico autônomo: Heaviside.

Hoje o veículo tem apenas um lugar, mas futuramente terá dois. A fabricação custa $300.000 e, apesar do valor elevado, a empresa acredita que o gasto será compensado pelo seu uso como transporte compartilhado.

Apesar de promissor, pode demorar!

Os carros voadores trazem muitos benefícios: viagens mais rápidas, menos tráfego e mais sustentabilidade na mobilidade urbana. Porém alguns especialistas creem que termos a opção em 2024 é bem irrealista. Porque precisam:

  • ser aprovados pelos órgãos reguladores responsáveis

  • dos clientes se sentindo confortáveis pegando um táxi aéreo

  • emitir baixo ruído para não causar poluição sonora

Imagina aqui no Brasil, você tentando ir para o trabalho e a hélice enroscando nos emaranhados de cabos de alta tensão.